Comidas nordestinas – top 10 das iguarias mais procuradas!

Semíramis Moreira – Redação Hurb

semiramis.moreira@hurb.com

Você está se organizando para fazer aquela viagem ao nordeste, não é mesmo? E então, você conhece as principais comidas nordestinas? Esse top 10 vai te mostrar os principais sabores, temperados e apimentados que fazem a cabeça de quem vai conhecer a região no verão!

Um pacote para o nordeste pode proporcionar muitas surpresas e na gastronomia não é diferente: a grande variedade da cozinha nordestina se estende pelos nove estados da região –  todas apresentam releituras e variações dos pratos mais consagrados, isso sem contar com as inovações dos clássicos. Donos de uma mão divina para preparar maravilhas de sabores, os cozinheiros nordestinos provam que não é preciso muitos ingredientes para se fazer uma refeição marcante e saborosa.

As receitas são transmitidas de geração a geração e há quem diga que um prato feito num estado não é a mesma coisa do que feito em outro. Por isso, você precisará de muitas viagens ao Nordeste até compreender e apreciar tudo de bom que essa terra dá.

Baião de Dois

Baião de dois é o prato mais pedido do Nordeste: criado no Ceará, remonta às dificuldades da seca, quando a escassez de alimentos fazia os habitantes partirem para as capitais em busca de dignidade. O prato é uma combinação inusitada de arroz, feijão, pedacinhos de carne seca e queijo coalho, bem temperados para fazer sua refeição, o que demonstra a capacidade de reinvenção nordestina frente às dificuldades.  

Maria Isabel

Quase nunca se fala na cozinha do Piauí, mas esse prato de tão simples ganhou o coração de todos os que viajam para lá e sua feitura é tão pratica que vem se tornando um clássico nacional. É como um risoto a base de arroz, carne seca desfiada, pimentão, cheiro verde, alho, pimenta. Reza a lenda que em tempos difíceis, apenas os pais consumiam carne seca e às mães era destinado um pedacinho. Uma mãe pegou esse pedacinho e o desfiou fazendo um prato para suas filhas, Maria e Isabel

Paçoca de carne seca

A paçoca de carne seca consiste numa farofa de carne seca desfiada, socada no pilão com farinha de mandioca branca, com alguns ingredientes como pimenta e cominho. Cada estado tem uma forma de preparo diferente e a paçoca pode ser consumida com diversos outros pratos à guisa de complemento.

Arrumadinho

O nome é tão bonitinho quanto saboroso: originário de Pernambuco, o prato é uma delicada combinação e feijão de corda, farinha de mandioca torrada, vinagrete e carne seca desfiada (o charque). Geralmente é servida numa travessa, todos os elementos bem arrumadinhos, um ao lado do outro. Arrumadinho assim, quem não gostaria de provar?

Acarajé

As barraquinhas da Bahia têm iguarias deliciosas de origem africana que foram adaptadas com os ingredientes encontrados do Brasil. Uma dessas ricas heranças é, sem dúvida, o acarajé. Uma massa feita de feijão fradinho, frito em azeite de Dendê, recheado com vatapá (um recheio elaborado à base de pães moídos, cebola, alho, tomates, leite de coco, azeite de dendê, pimentas para dar o sabor e camarões e cheiro verde para decorar e dar cor.) O resultado é uma explosão de sabores, tão intensos quanto o sorriso da baiana que te serve!   

Tapioca

A simplicidade desse prato remonta às comunidades indígenas nordestinas. Tapioca é uma massa elaborada com a fécula da mandioca, o polvilho – também chamado de goma – é a matéria prima para rechear conforme o gosto dos consumidores – com coco, com manteiga, carne de sol, queijo coalho e até chocolate! A lista é infinita, para almoço, jantar, café da manhã, lanchinho da tarde…

Moqueca de peixe

Outro prato singular de origem indígena é a moqueca de peixe, também chamada de peixada. Famosa em todo o litoral, de norte a sul do país, a moqueca surge do preparo do peixe cozido em folhas de bananeira, para depois, numa junção de culturas, ser cozido numa panela de barro, com leite de coco, tomates, cebolas, alho entre outros ingredientes. Em Sergipe é acompanhada por camarões em grandes postas de cação ou garoupa… um clássico servido com pirão e uma branquinha da boa.    

Aratu na Palha

Já comeu caranguejo, oxe? Se você está em Sergipe certamente vai ouvir essa pergunta e você deve prová-la para sua perfeita experiência gastronômica nordestina. O Aratu na palha é um dos pratos mais famosos de Sergipe e é feito à base de pequenos caranguejos chamados Aratu, que vivem a beira dos mangues, cozidos na palha de palmeira oricuri, também é chamada de moqueca de aratu.  

Angu à baiana

Uma herança trazida pelos africanos escravizados, o angú a baiana é mais uma das surpresas que você encontra num pacote para Salvador. Um mingau salgado de fubá que acompanha uma cobertura de carnes refogadas: miúdos de frango, miúdos de boi, fígado bovino carnes nobres em pedacinhos ou mesmo a usual carne moída. O prato pode variar de cidade a cidade, uma vez que o mingau de farinha de milho pode ser encontrado em várias localidades. Dessas comidinhas boas para degustar e tirar uma soneca…

Cartola

Encerre a sessão gastronômica com uma sobremesa pernambucana! Cartola é o doce perfeito – Queijo coalho, banana e canela – simples e gostoso como a vida deve ser e que no Nordeste você aprende a valorizar!

O Hurb valoriza o que é mais importante, você! Aproveite os pacotes imperdíveis e viva mais histórias!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *